01 outubro 2010

Eu ajudo-te.
Se escorregares estarei lá.
Pronto a agarrar-te.
Antes que te magoes.
Estarei a observar.
Cada passo que deres.
Em vez dos meus próprios.
Não preciso.
Nada temo.
Junto de ti.

Nada nos faz frente.
Conseguimos tudo.
Não é este ribeiro que nos vai separar.
Não é aquela pedra solta que nos faz cair.
Não é a tempestade que se põe sobre o rio.
Não são as nuvens nem os trovões que nos amedrontam.
Nada temas.

Estou aqui para ti.
Dá-me a mão.
Vamos fazer juntos esta travessia.
Nada temas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

+ histórias