08 fevereiro 2012

     A roupa abandonou o meu cansado corpo. Deitei-me por cima da cama enquanto te despachavas. Apaguei a luz da mesa de cabeceira e o quarto escureceu. Abriste a porta e vi a tua silhueta. Entraste e fechaste a porta atrás de ti. A noite estava quente e os lençóis pendiam no chão. Deitaste-te a meu lado e no escuro procuraste-me. Pousaste a cabeça na minha barriga e instintivamente comecei a acariciar-te a face, desgrenhando-te os cabelos. A tua respiração tornou-se lenta, metódica, profunda. Adormeceras embalada pelo oscilar do meu corpo. Continuei as caricias até que também eu adormeci com o calor da tua respiração na minha pele. Nada dissemos, aquele momento, aquela posição, aquele conforto diziam tudo. O amor reinava ali e no trono dois corpos repousavam. Em paz, cientes do sentimentos que os unia.

3 comentários:

  1. Os cavalos são lindos...
    Para ter um em casa, ui xD.. são lindos mas também caros xD.

    E tu, quando tens uma menina? :b

    Tomigoshi é dos anos 90 xD..
    Confesso que marcou minha infância.

    Esse texto me faz lembrar... o quanto o Amor verdadeiro e sentido é bom :)

    Abraço Rapaz :)

    ResponderEliminar
  2. Saudades de te ler David, grande descrição, por momentos parece que estamos a viver aquele teu momento, aquele vosso momento. É bom ver e ler um amor assim, intenso, e este texto é exemplo disso, poderias ter colocado momentos vossos mas preferiste apenas nos deixar o mais marcante, aquilo que aquece o coração e que nos faz sonhar com um amor bonito, porque vocês o tornam assim. Gostei mesmo muito Grande Abraço

    ResponderEliminar

+ histórias