16 julho 2011

até amanhã querida

O meu "medo" concretizou-se. Olhaste para mim mas não me viste na realidade. Foram três as vezes em que os teus olhos se viraram na minha direcção, parei mesmo á tua frente e ainda assim foi preciso um "olá baixinha"- disse com um enorme sorriso. "Oh, olá" - disseste sem saber o que pensar. A tua cara disse tudo. Realmente não estavas á espera, mas rapidamente fui presenteado com o teu sorriso. Senti os teus lábios nos meus, o doce sabor que tanta falta me fazia. Senti o teu corpo colado ao meu, no longo e apertado abraço que trocámos, precisava disso. Tive o teu olhar colado no meu, sentia-me vazio, precisava ser olhado daquela maneira. A tua voz, que apesar de ligeiramente roca não deixa dúvidas que me fazia falta.
O tempo que partilhámos foi curto e passou a correr, mas trocámos as palavras há muito mantidas dentro de nós, ansiosas por serem soltas. Serviu para matar um pouco da saudade que deixaste quando partiste, agora regressaste e a saudade vai desaparecer....fica aqui o meu "até amanhã querida"...

Sem comentários:

Enviar um comentário

+ histórias